9 de dez de 2009

Máquina Digital do Mineiro - Nota 1000!

Um mineiro que morava no Rio de Janeiro comprou uma máquina digital.
Em uma viagem de visita a seus pais, ele levou a máquina para a "roça". Chegando lá, mostrou a novidade para todos. Nunca ninguém tinha visto algo igual.
Para mostrar como o 'trem' funcionava, o mineirinho resolveu tirar uma foto da família toda reunida. Pediu para que todos ficassem bem juntinhos perto de uma cerca de arame farpado, debaixo de uma mangueira.
Então, ele se afastou da turma, escolheu um lugar para deixar a câmera, programou o temporizador, clicou e correu para junto de todos, com a intenção de também sair na foto.
Pra quê? Foi um "Deus-nos-acuda". Todos saíram correndo também, atravessaram a cerca de arame farpado de qualquer jeito, rasgando as roupas e machucando-se...

Depois do desastre, o mineirinho perguntou:
"- Uai, gente! Quê qui deu nocêis pra disimbestá dessi jeito, sô!?"



E sua tia, com as duas orelhas cortadas, e a roupatoda rasgada, respondeu:
"_ Si ocê, qui cunhece esse trem, teve medo, imagina nóis qui num cunhece! Cê é besta, sô!"


(Desconheço a autoria)

Um comentário:

Marly moraes disse...

Uai, gente, que bicho doido.. eu que nun ando nesse trem nao.. o bicho apita, solta fumaça, e ainda corre sem sair das linhas? nao vo nao, posso nao...p