23 de set de 2012

A Montanha e a Chuva



Eu queria tanto lhe dizer
Da minha solidão, da minha solidez
Do tempo que esperei por minha vez,
Da nuvem que passou e não choveu...

Minhas mãos estão no ar
Como aeroporto pra você aterrizar
Também sou porto, se quiseres ancorar...
Sou ar, sou terra e sou mar...

Eu tenho a mão e você tem a luva,
Eu sou a montanha e você é a chuva
Que escorre e some no final da curva
E beija o rio, pra abraçar o mar

É por isso que a montanha tem ciúmes
Quando o vento leva a chuva pra dançar
Muitas vezes tudo acaba em tempestade
Raios gritam sobre a tarde,
Tardes dormem ao luar,
Anoitece a minha espera,
Amanheço a te esperar...


(Orlando Moraes)





3 comentários:

Paulo Sotter disse...

Oi Lilian. Que bonita essa música, eu não conhecia. Gostei muito da letra. Parabéns pelo post. Uma linda semana. Um abraço!!!

denise dutra disse...

Lindo!
E assim sou eu... amanhecendo SEMPRE a esperar .

denise dutra disse...

eu sou esta montanha... mas que nunca cansarei de esperar .